Lázaro Câmara, ator, palhaço e diretor conta sua trajetória de vida que funde suas origens no sítio e sua afinidade com o riso. Na conversa suas experiências com o palhaço Picolino na televisão e nos palcos na década de 60 e 70 são relembradas, além de experiências no cinema brasileiro da época de viajar com o filme “nas costas”; ainda fala sobre cena teatral londrinense da década de 80 com Mário Bortolotto e Márcio Américo. Seus personagens misturam a cultura caipira a la Mazzaropi com pitada de palhaçaria de herança de Picolino. A conversa aborda os problemas da experiencia de teatro empresarial que Câmara desenvolve atualmente.