Fábrica de Teatro do Oprimido (FTO)- grupo teatral de Londrina. Na entrevista com o FTO inicialmente cada integrante fala de sua iniciação com a linguagem teatral. Nessas lembranças são citados importantes nomes da dramaturgia nacional como Gianfrancesco Guarnieri, Augusto Boal, além de danças afro-brasileiras que estão entre os primeiros estímulos à formação teatral de seus integrantes. A relação entre formação política e dramaturgia é abordada na entrevista, que culmina em uma reflexão sobre a atual discussão estético-política do grupo, que articula teatro do oprimido e teatro épico-dialético. As experiências pedagógicas do grupo são rememoradas, nos apresentando uma visão particular da relação teatro e pedagogia, fundamentadas em técnicas e métodos de Augusto Boal. Críticas e reflexões sobre as políticas de incentivo à cultura no país são problematizadas na conversa.