Participou como ator e agitador do primeiro Festival Universitário de Londrina em 1968. Também integrou o Núcleo, grupo teatral de Londrina que organizava os festivais universitários nesta primeira fase histórica. Jornalista e escritor escreveu o livro Criando a Liberdade sobre a experiência teatral deste grupo na penitenciária de Londrina. A precariedade do trabalho cultural da cidade e sua perenidade histórica; a ditadura militar e a ditadura do mercado cultural contemporâneo são abordados nesta entrevista realizada no espaço TOU de Teatro.