Foto de Thyago Bezerra.

Aurélio diz sarau: s.m. reunião noturna literária, etc, mas sarau também pode ser: v.f. ação, ser, manifestar isso de querer ser o que a gente é, como incenso fosse música, na poesia, na letra, na rima, na melodia, ou no corpo, ou na risada. Sarau pode ser arte pública, quer ser mais, cada vez; menos cult, mais cultura, mais punk, mais ternura. Sarau: trocas-infecções-poético-terroristas-vanguardas-subalternas-de-devires — pra ser mais exato. Sarau: Ele queria ler uma poesia do Drummond, era a que conhecia; quando viu, poesia existia em tudo e não precisava ser oficial para ser assim, às vezes até melhor, na maioria. Visibilidade é bandeira mas é também sensibilidade. O silêncio é uma prece não à toa, saber ouvir é um segredo, dizem até ser ferramenta de transformação social (onde a alma se inclui). Em todo caso, Não estacione: Sarau na Garagem!

É sempre um orgulho apresentar O Sarau Na Garage, realizado pela Cia. Teatro de Garagem em parceria com a Vila Cultural Alma Brasil e com diversos e diferentes artistas da cidade, até de fora. São esses parceiros que fazem o sarau, na real, além do público que vem poetizar junto, todo mês. VEM PARTICIPAR! TRAGA SUA POESIA!!! ENTRADA: CORTESIA NO CHAPÉU!

Programação

Entrada cortesia no chapéu! Traga sua poesia!!

Nascimento do Boi Estrela da Vila
Cia. Os Palhaços de Rua — Números
Intervenções Teatro de Garagem
Musical Elite
Flor do Café
Exposição Horizonte Ocular por Lis Sayuri

Quitudes da Sinhá

Realização: Cia. Teatro de Garagem
Apoio Cultural: Vila Cultural ALMA Brasil (Rua Mar del Plata, 97 — linha 200 do ônibus)